Opressões
R$ 15,00

Este livro, contendo os mais importantes textos do marxismo clássico sobre a questão da mulher, é uma pequena prova de que estão errados aqueles que acusam o materialismo histórico de nunca ter dado a devida importância ao tema da libertação feminina. Segundo seus críticos, o marxismo, ao negar o idealismo e o reformismo, jogaria para uma futura sociedade comunista a solução de todos os problemas humanos, inclusive o da opressão da mulher.brbrNo entanto, a questão da mulher sempre foi polêmica dentro do movimento socialista. Na luta de ideias que se estabeleceu dentro desse movimento, os marxistas se enfrentaram permanentemente contra os mais diversos matizes de reformismo, colocando sempre em vermelho vivo a questão da divisão da sociedade em classes. A opressão da mulher é um problema das mulheres ou da classe trabalhadora como um todo? Até que ponto pode ir a unidade entre as mulheres trabalhadoras e as burguesas? É possível resolver o problema da opressão feminina sob o capitalismo? Estas e outras perguntas sempre permearam as grandes polêmicas que ocorreram nas Internacionais e no movimento socialista em geral, e a resposta que cada setor dava a elas, fosse marxista ou não, demonstrava em última instância de que lado da divisão de classes estava.brbrDe certa forma, este livro comprova como essa questão foi importante para os grandes revolucionários marxistas, que consideravam essencial dar uma resposta correta ao problema, para que a classe trabalhadora pudesse contar com seu batalhão feminino nos grandes combates pela revolução socialista.

Tags:

Quantidade
Adicionar ao Carrinho

Este livro, contendo os mais importantes textos do marxismo clássico sobre a questão da mulher, é uma pequena prova de que estão errados aqueles que acusam o materialismo histórico de nunca ter dado a devida importância ao tema da libertação feminina. Segundo seus críticos, o marxismo, ao negar o idealismo e o reformismo, jogaria para uma futura sociedade comunista a solução de todos os problemas humanos, inclusive o da opressão da mulher.brbrNo entanto, a questão da mulher sempre foi polêmica dentro do movimento socialista. Na luta de ideias que se estabeleceu dentro desse movimento, os marxistas se enfrentaram permanentemente contra os mais diversos matizes de reformismo, colocando sempre em vermelho vivo a questão da divisão da sociedade em classes. A opressão da mulher é um problema das mulheres ou da classe trabalhadora como um todo? Até que ponto pode ir a unidade entre as mulheres trabalhadoras e as burguesas? É possível resolver o problema da opressão feminina sob o capitalismo? Estas e outras perguntas sempre permearam as grandes polêmicas que ocorreram nas Internacionais e no movimento socialista em geral, e a resposta que cada setor dava a elas, fosse marxista ou não, demonstrava em última instância de que lado da divisão de classes estava.brbrDe certa forma, este livro comprova como essa questão foi importante para os grandes revolucionários marxistas, que consideravam essencial dar uma resposta correta ao problema, para que a classe trabalhadora pudesse contar com seu batalhão feminino nos grandes combates pela revolução socialista.

Autor
Colaborações
Tradução
Paginas
Largura cm
Altura cm
Espessura cm
Peso 0 g